Jogos de espelhos

Enfeitando o espaço público com desenhos inesperados ou revestindo a fachada de uma moradia compacta, painéis reflexivos fundem arquitetura e paisagem

Por Amanda Sequin e Liège Copstein Atualizado em 9 set 2021, 14h14 - Publicado em 4 set 2015, 21h21

A artista americana Teresita Fernández cobriu 500 m de passeio do Madison Square Park, em Nova York, com discos metálicos presos a uma estrutura alta de aço. Parte do projeto Mad. Sq. Art, a instalação onírica permanecerá ali até o início do ano que vem. “O conceito inverte a noção de escultura centralizada ao distribuí-la por uma grande extensão”, afirma ela. 

Também na Casa Invisível, do escritório austríaco Delugan Meissl Associated Architects, a premissa é confundir-se com o exterior: o módulo de 3,50 x 14,50 m ganhou chapa de alumínio. No interior de 45 m2, parede, teto e piso exibem leves placas de madeira, permitindo que o conjunto seja montado em qualquer local (este aparece na Eslovênia). Custo inicial: € 125 mil.

Continua após a publicidade

Publicidade