IPHAN autoriza construção de torres residenciais ao lado do Teatro Oficina

Projetado por Lina Bo Bardi e Edson Tito, a construção tombada em nível estadual e federal corre risco de ter seu entorno alterado profundamente

Por Redação Atualizado em 9 set 2021, 10h53 - Publicado em 4 jun 2018, 11h22

A construção dos prédios de apartamentos encomendados pelo Grupo Silvio Santos foi autorizada pelo IPHAN – Instituto do patrimônio Histórico e Artístico Nacional no dia 29 de maio.

 

 

O terreno onde as torres serão erguidas fica exatamente ao lado do teatro tombado, e é motivo de disputa entre a companhia de teatro Zé Celso Martinez Corrêa e o grupo do empresário Silvio Santos. Uma janela lateral de 12 metros de largura do espaço deve ficar “encaixotada” pelo novo empreendimento, segundo a Oficina.

A companhia de teatro declarou em nota que “os órgãos de defesa do patrimônio são instituições historicamente fundamentais e, no entanto, neste momento estamos diante de um aparelhamento sádico destas forças, submetidas às práticas políticas da especulação imobiliária privatista”. Já o IPHAN esclareceu que a decisão favorável ao projeto “não exime o empreendedor de buscar as autorizações necessárias nos demais órgãos, como de outros tombamentos (estadual e municipal)”.

 

 

A companhia de teatro divulgou um cronograma de manifestações em apoio ao Parque Bixiga – projeto de contrapartida ao empreendimento imobiliário – com início no dia 4 de junho.

Via: Archdaily

Continua após a publicidade

Publicidade