Instalação, cuidados e manutenção de pisos de madeira

Os principais tipos do mercado e os cuidados para antes e depois você confere aqui!

Por Dan Brunini Atualizado em 9 set 2021, 10h59 - Publicado em 16 Maio 2018, 10h00

 

1. Mais comuns

Há os tacos tradicionais (que chegam a 7 x 42 cm) e os tacos-palitos (até 3,3 x 42 cm). As réguas compridas com encaixe macho e
fêmea (máximo de 5 m) dão forma aos assoalhos. Existe também o piso pronto envernizado, com diferentes tipos e composições, o multiestrato (quando traz uma capa de madeira maciça) e o multiestruturado, com capa mais fina.

Fã das histórias do detetive britânico Sherlock Holmes, o dono deste apartamento pediu ao escritório Iná Arquitetura uma decoração no estilo vitoriano. Para isso, o carpete deu lugar à canela colonial, garimpada pela Casulo Design nos casarões antigos do sul do Brasil. “As réguas foram fixadas com cola PU e depois raspadas e calafetadas”, explica a arquiteta Karen Evangelisti, do Iná. Papel de parede da Orlean. Maíra Acayaba/Divulgação

2. Contrapiso

Fixar a madeira sobre uma base despreparada é um dos problemas citados pela arquiteta Tania Eustaquio. Por isso, cuidar do contrapiso, protegendo-o da umidade com produtos como o aditivo da Vedacit, é essencial. “Ele precisa estar bem nivelado, seco e firme de modo que o revestimento não se solte com o tempo”, recomenda a arquiteta Alice Martins.

Em busca de rusticidade extra para esta casa de campo, os arquitetos Alice Martins e Flavio Butti usaram no quarto um assoalho de peroba de demolição. Para evitar problemas com umidade, a empresa Gigli preparou o contrapiso sobre o qual colou a madeira. Regularizado e seco, ele recebeu uma camada de cera. “Ela hidrata melhor a madeira de demolição e permite que ela absorva menos a umidade do ar, diferentemente do verniz”, explica Rodrigo da Silveira, da Gigli. Ele recomenda a primeira reaplicação depois de seis meses e, a partir da segunda demão, a cada ano.  Luis Gomes/Divulgação

3. Proteção extra

Os produtos mais usados para preservar a madeira são os vernizes à base de água, que deixam a superfície com aspecto natural,
acompanham sua movimentação e evitam trincas. “O tempo de reaplicação dependerá do cuidado e do uso diário”, afirma Sergio Gomes. “A aplicação de resinas à base de água, como a Bona, também facilita a manutenção porque cria uma camada protetora contra riscos e sujeira, deixando o piso mais liso”, acrescenta Rodrigo Tosi.

Continua após a publicidade

Publicidade