Casa quentinha: lareiras fechadas dissipam melhor o calor nos ambientes

Também chamadas de calefatores, as lareiras com fechamento de vidros especiais são mais eficientes para aquecer os espaços do que os modelos convencionais

Por Leticia de Almeida Alves Atualizado em 9 set 2021, 10h32 - Publicado em 6 jul 2018, 10h00

Estivemos no município de São Francisco de Paula, na serra gaúcha, para conhecer os painéis vitrocerâmicos da empresa alemã Schott, especialista em materiais transparentes resistentes ao fogo. Aplicados no fechamento das lareiras da Pousada do Engenho, assinada pelo arquiteto uruguaio Tomás Bathor, o material batizado de Robax (30% cerâmica e 70% vidro, como os utilizados em cooktops) melhora em até 80% a dissipação de calor no ambiente, além de evitar a liberação de fumaça, faíscas e fuligem.

Lareira lenha Marca HeatIMG_3330 branco com vitrocerâmico Schott Robax Joana Moreira/Divulgação

 

Lareira lenha Marca HEAT IMG_3326brancocom vitrocerâmico Schott Robax Joana Moreira/Divulgação

Este tipo de vidro também garante combustão mais eficiente, já que o calefator consome menos oxigênio, o que reduz a emissão de gases e também a quantidade de madeira utilizada – em um período de cinco horas, 5 toras são queimadas em uma lareira fechada contra 16 em um modelo convencional, aberto. Seguro, o vidro resiste a temperaturas de até 760o C, choques térmicos e impactos, mesmo com apenas 4 mm de espessura. Pode ser fabricado em painéis retos ou curvos, de acordo com o projeto da lareira.

Mais informações em www.aquecendoseular.com.br

Continua após a publicidade

Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Joana Moreira/Divulgação
Continua após a publicidade

Publicidade