Passagem entre quartos vira mini academia particular

Na casa do arquiteto Márcio Mazza, o espaço de circulação entre os quartos é usado para a prática de boxe

Por Reportagem visual Carolina Diniz e Deborah Apsan | Foto Evelyn Müller Atualizado em 14 dez 2016, 12h36 - Publicado em 14 out 2013, 22h55

Não era a intenção quebrar as paredes ou fazer uma reforma estrutural radical: a área de 15 m² servia à circulação entre os dormitórios, localizados no andar de cima do imóvel, uma construção dos anos 60. “Resolvi então criar ali um canto para praticar boxe toda manhã”, explica Márcio, que se aquece correndo num parque próximo – e, por isso, precisava de pouca coisa na sua miniacademia. Bastou pendurar o saco de areia, dispor um tapete emborrachado embaixo e comprar boas luvas. “É uma atividade ótima para manter a forma e também relaxar.” Como não é fã de guarda-corpos, o arquiteto desenhou um banco de tauari, a mesma madeira do piso, para proteger as laterais da escada – e servir ao descanso. A farta luz natural vem de cima. “Substituí as telhas cerâmicas desse ponto por peças de vidro. Ficou arejado e agradável.”

passagem-entre-quartos-vira-mini-academia-particular

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade