Casa Created with Sketch.

Kengo Kuma recria caverna na entrada de um museu nas Filipinas

Fora do comum, o projeto do Museu de Conhecimento Indígena, nas Filipinas, idealizado pelo japonês Kengo Kuma, conta com uma estrutura gigantesca em formato de caverna

01-kengo-kuma-recria-caverna-na-entrada-de-um-museu-nas-filipinas

 (/)

Se o objetivo era sair do comum e chamar a atenção dos visitantes, a empresa do arquiteto japonês Kengo Kuma acertou em cheio com seu novo projeto, o Museu de Conhecimento Indígena, em Manila, capital das Filipinas. A estrutura é monumental com o formato de uma caverna, coberta de plantas, com uma fenda no meio formando uma espécie de arco rochoso, inspirado no período Neolítico. A caverna abre para o paraíso natural com riacho, lago e mais verde – tudo no meio da cidade! “A ideia deste museu é oferecer aos visitantes uma experiência da herança cultural das Filipinas, começando pelo período Neolítico”, conta Kengo Kuma. “Com base no seu conceito, nós queríamos criar um museu orgânico e natural combinando água e verde no espaço em formato de caverna, contrariando a imagem de museus como caixas fechadas”, explica. Ao todo, o museu terá 836 m2 e contará com um interior mais tradicional, minimalista e sofisticado, um restaurante e loja no andar térreo, próximo a esta abertura, além de galerias distribuídas por quatro andares superiores e um espaço temporário de exposições no andar subterrâneo, juntamente com um estacionamento.

02-kengo-kuma-recria-caverna-na-entrada-de-um-museu-nas-filipinas

 (/)

03-kengo-kuma-recria-caverna-na-entrada-de-um-museu-nas-filipinas

 (/)

04-kengo-kuma-recria-caverna-na-entrada-de-um-museu-nas-filipinas

 (/)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.