Conheça o escritório do Google em Londres, assinado pelo AHMM

Firma de arquitetura londrina incorpora profusão de materiais naturais ao prédio, cuja atração é o YouTube Space, um superestúdio disponível para qualquer produtor de conteúdo com mais de 10 mil assinantes

Por TEXTO: JULIANA RESENDE/BR PRESS, ESPECIAL PARA CASA.COM.BR, DE LONDRES Atualizado em 19 jan 2017, 13h46 - Publicado em 5 set 2016, 10h15
01-ahmm-google-london-escritorio

(Londres, BR Press) – A firma de arquitetura britânica Allford Hall Monaghan Morris (AHMM) assina o novo escritório do Google, em Londres. O site The Architects Journal revelou as primeiras fotos do projeto, na 6 Pancras Square.

02-ahmm-google-london-escritorio

Fibra ótica e 360 câmeras

O prédio foi parcialmente inaugurado em junho, ficando para outubro a abertura total. Uma novidade, no entanto, movimenta o local: a inauguração do YouTube Space, um superestúdio disponível para qualquer produtor de conteúdo com mais de 10 mil assinantes, que promete ser a grande atração do Google London. O YouTube Space será a fase três do projeto e incluirá salas de treinamento e equipamentos para edição de vídeos, incluindo 360 câmeras – além do primeiro estúdio em fibra ótica do mundo.  A sustentabilidade também é um ponto alto do prédio inteligente de onze andares que controla o consumo de água e energia por meio da tecnologia e possui capacidade para 2500 funcionários. As emissões de carbono relativas à construção foram reduzidas em 2.100 toneladas – o equivalente a 900 voos de Londres a Hong Kong. O impacto ambiental da obra também foi reduzido.  

03-ahmm-google-london-escritorio

Television Centre

Muito premiado e à frente dos projetos mais proeminentes de Londres, o escritório Allford Hall Monaghan Morris também foi responsável pelo Television Centre, um empreendimento que mescla residências, comércio, lazer e escritórios. No começo de agosto, o Television Centre foi laureado com o prêmio Residential Development of the Year, do Norwood Property Awards. O The Bower, empreendimento comercial que deu uma cara futurista à Old Street, também em Londres, ganhou na categoria Commercial Development of the Year. Outros dois projetos do AHMM receberam este ano o New London Awards, concedido pelo New London Architecture: The Blossom Street Masterplan, na categoria Mixed Use, e a Biblioteca de Willesden Green, na categoria Mayor’s Prize. Enquanto isso, o Adelaide Wharf – festejado e inovador empreendimento residencial no leste de Londres – região renovada por conta das Olimpíadas de 2012 – foi selecionado como um dos 24 mais incríveis projetos residenciais, concorrendo ao 10 Award para os melhores projetos londrinos da década passada. O vencedor será anunciado em setembro. 

Continua após a publicidade

04-ahmm-google-london-escritorio

Aproximando pessoas

O Google London fica no centro de Londres, perto de King’s Cross, e teve todos os materiais utilizados de acordo com os standards do Google: sem toxinas ou qualquer elemento que cause danos à saúde dos funcionários. De acordo com o arquiteto Steve Smith, um dos associados da AHMM, “a ideia principal foi agregar materiais naturais ao ambiente de trabalho, que contribuam para tornar o ambiente o mais amigável e acolhedor possível”. Por isso, há madeira em profusão – com destaque para a escadaria curvilínea de carvalho coberta com alumínio negro que rouba a cena no átrio. Smith ressaltou que o design foi criado com a intenção de propiciar uma “engenharia para a casualidade”, como ele mesmo define. “Sabemos que encontros em ambientes inspiradores são mais propícios a se transformar em ideias inovadoras, então nós quisemos dar chance para que as pessoas se encontrem e troquem experiências no ambiente de trabalho”, completou.

05-ahmm-google-london-escritorio

Reinvenção 

O mais interessante do trabalho de Paul Monaghan, arquiteto-chefe do AHMM e responsável pelo Television Centre e outros projetos, é a reinvenção e o reuso de espaços que são patrimônio da cidade no intuito de reconectá-los com o público. O AHMM ganhou, em 2015, o Stirling Prize (o mais prestigioso prêmio de arquitetura britânico), pela repaginada da Burntwood School, tradicional escola para meninas em Londres, que recebeu uma mescla de arte contemporânea e design com reutilização inovadora do espaço. 

06-ahmm-google-london-escritorio 07-ahmm-google-london-escritorio 08-ahmm-google-london-escritorio
Continua após a publicidade

Publicidade