Casa Created with Sketch.

Amapá ganha primeira padaria gourmet do Estado

Profissional do CasaPRO é responsável pelo projeto da primeira padaria Gourmet do estado do Amapá

home-antiga-amapa-ganha-primeira-padaria-gourmet-do-estado

 (/)

Almir Martins, arquiteto do CasaPRO, foi responsável pelo projeto da primeira padaria gourmet do estado do Amapá. O estabelecimento, localizado na cidade de Macapá, tem 900m² e, primordialmente, tinha o projeto de ser uma simples padaria que atendesse de forma básica a todas as necessidades dos clientes. Porém, os donos da padaria Pão da Vida, viram que o projeto poderia ir além de um simples estabelecimento e decidiram investir um pouco mais. “Com o passar do tempo, o cliente percebeu o potencial indicado pelo arquiteto e, com a ajuda de consultorias, descobriu que o projeto poderia se tornar a primeira padaria gourmet do estado do Amapá. A partir daí, desenvolvemos espaços mais generosos, incluímos um segundo pavimento e aumentamos o leque de serviços”, relata o arquiteto. O espaço ainda possui um completo salão de eventos, que acomoda de forma generosa os clientes. Confira abaixo a entrevista completa com o profissional amapaense de Arquitetos do Brasil.

1. Quais são suas inspirações? Em quem você se baseia para realizar os seus projetos?

 

Acho que ela vem de diversos lugares, seja de viagens, livros, filmes, música e até jogos eletrônicos. Tudo deve servir de inspiração. Nada deve ser ignorado para a criação de um projeto. Pode ser em um detalhe clássico visto na catedral a uma melodia que você escuta e te faz relaxar e montar ideias.

2. Qual é o fator local (referente à sua região) que interfere, ou seja, icônico na arquitetura/cultura da sua localidade?

 

O Forte de Macapá em formato de estrela e a fortaleza de São José definem muito a arquitetura antiga criada nos principais acessos à capital e que servia antigamente como defesa. O Marco Zero que simboliza o meio do mundo na passagem da linha do Equador também é icônico.

3. O que não pode faltar na casa de um amapaense? 

 

Madeira. Com certeza madeira. Ela faz parte da cultura do amapaense, como característica muito forte na construção civil. Açaí e peixe fazem parte da alimentação do amapaense.

4. Como você costuma se atualizar? Através de revistas, cursos, viagens etc.? E quais são?

 

Compro alguns livros referentes ao setor que atuo na arquitetura, revistas como a Arquitetura & Construção. Realizo alguns workshops e com certeza viagens sempre são muito bem vindas.

5. O que compensa, ou não, em questão de materiais, importar?

 

Acho melhor utilizar o que temos no local, pois isso diminui custos para a execução de obras e conseguimos sempre bons resultados para a arquitetura e o ambiente interno.

6. O que frustra e te estimula em sua profissão?

 

Frustra o fato de termos que pagar caríssimos impostos para trabalhar, valor de anuidades de conselhos e o descaso com a profissão que muitas vezes é vista como desnecessária.  O que me estimula é a criatividade posta em execução, a realização de um projeto, isso faz o profissional acreditar que é possível sonhar com o melhor.

7. O que todo mundo pensa quando você diz que é arquiteto, mas não é verdade?

 

Que demoramos em entregar um projeto. Isso, claro, jamais será verdade, pois todo estudo exige pesquisa, concentração e isso leva tempo para ficar correto, bem pensado, medindo custos e analisando possibilidades de uso do espaço, mas é pouco compreendido pelos clientes que querem tudo sempre em tempo hábil.

8. Qual foi o último filme/livro que assistiu/leu?

 

Filme: Hércules.

Livro: O Senhor dos Anéis.

9. Você é a favor da reserva técnica?

 

Esse assunto é muito controverso para dizer que concordo. Só acho que o profissional não deve se amarrar a um único lugar ou fornecedor por conta de reserva técnica, ele deve dar oportunidade a outros para que possam apresentar seus produtos para utilizá-los, só temos que trabalhar com quem realmente dá ao nosso cliente boa qualidade, bom preço e bom atendimento, e se eles querem nos remunerar que mal há nisso? Não vejo por que não aceitar, frisando que devemos sempre procurar outras opções e mesmo que não tenha, cumprindo as três exigências básicas, devemos prezar pelo cliente e projeto.

 

Perguntas e respostas:

1. Oscar Niemeyer ou Lúcio Costa? Dois arquitetos com linhas e traçados bem distintos, ambos arquitetos e urbanistas, projetos diferenciados e marcantes até hoje.

2. Pudim de leite ou mousse de chocolate? Pudim de leite. Macio e mais gostoso.

3. E o Vento Levou x Dançando na Chuva? Dançando na Chuva. Bem mais divertido.

4. Chico Buarque ou Elis Regina? Elis Regina. Grande e belíssima voz.

5. Sushi ou pizza? Sushi, claro. Mas pizza de vez em quando é bom.

6. Atari ou Playstation? Tive o Atari. Prefiro o Xbox One.

7. Clarice Lispector ou Caio F. Abreu? Clarice Lispector. Sou fã do gênero.

8. Gato ou cachorro? Cachorro. Não gosto de gatos.

9. Android ou iOS? Android. Muito melhor. Prático.

10. Paris ou Milão? Paris. Uh, bela Paris.

arquitetos-do-brasil-amapa-ganha-primeira-padaria-gourmet-do-estado

 (/)

 

José Almir Martins Oliveira Júnior, 34 anos, é formado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Fortaleza, em 2005. Especializado em projetos comerciais.

  • Tel.: (85)3031.0563/ Cel: (85)9921.4751 / Cel: (85)8932.4326
  • E-mail: almirmartins33@gmail.com
  • CasaPRO
  • Fanpage Facebook

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.