3 dicas para cultivar plantas na cozinha

Para ambientes com muito ou pouco sol, a arquiteta Nathália Otoni, do escritório Óbvio Arquitetura, ensina como deixar a cozinha mais verde

Por Nádia Sayuri Kaku Atualizado em 15 dez 2016, 12h11 - Publicado em 2 out 2015, 17h59
aec282-132-horta1

“O mais importante quando se fala na escolha de plantas é o tipo de ambiente em que ela será inserida. Fatores como iluminação, ventilação, temperatura e espaço disponível devem ser considerados. Além disso, o tempo disponível para cuidado das espécies é muito importante. Existe uma série de espécies disponíveis. É importante pesquisar todos as necessidades da planta antes de escolher”, explica a arquiteta Nathália Otoni, do escritório Óbvio Arquitetura. Dê preferência sempre para os locais com incidência com luz solar para o cultivo, nem que seja perto da janela. A área ao redor do fogão não é recomendada, pois tem grandes oscilações de temperatura.

Com pouca luz solar

– Para quem tem luz solar em algum momento do dia, as ervas são uma ótima pedida. Manjericão, alecrim, tomilho e hortelã ficam sempre a mão e deixam o espaço mais bonito – além de darem um toque a mais em qualquer receita. Fique atento ao cuidado e o tamanho dos vasos necessários: as ervas demandam cuidado, adubação e água com mais frequência.

Com muita luz solar

– Para cozinhas com sol forte por longos períodos do dia, as suculentas são uma boa opção, pois ocupam pouco espaço e ficam bem em qualquer vaso. O importante é que elas fiquem perto da janela. A água deve ser moderada, semanalmente ou quinzenalmente, dependendo da espécie.

Sem luz solar

 – Para espaços sem sol direto, as flores como as violetas são bem indicadas. Se possível, também deixe-as perto da janela. 

OBVIO_150826_002
Continua após a publicidade

Publicidade