Casa Created with Sketch.

Lelé, o arquiteto João Filgueiras Lima, ganha exposição no MCB

A mostra do Museu da Casa Brasileira reúne fotografias, maquetes, desenhos e vídeos que compõem a retrospectiva do trabalho de Lelé

Um título para uma foto sem tituloEssa exposição expressa tudo o que um arquiteto almeja em relação à informação sobre seu trabalho“. A frase é do bem humorado Lelé, o carioca mais baiano do Brasil. Ao completar 50 anos de carreira, iniciada na implantação de Brasília ao lado de Oscar Niemeyer, o arquiteto que nasceu João Filgueiras Lima, mas como Lelé ficou conhecido, ganha uma homenagem no Museu da Casa Brasileira. Quem passar no museu em São Paulo até o dia 19 de setembro de 2010 poderá ver fotos, maquetes, desenhos e vídeos do profissional.

Observando o panorama de sua obra fica fácil compreender sua inquietude quanto à fragmentação do conhecimento: “É preciso integrar os saberes também em uma obra. A maioria dos arquitetos não consegue isso por não saber coordenar equipes multidisciplinares“, explica. Em destaque na mostra estão os projetos dos hospitais da rede Sarah em Salvador, Brasília e Rio de Janeiro, os sistemas desenvolvidos para as passarelas na Bahia e as sedes do Tribunal de Contas da União em diversas cidades. Os trabalhos evidenciam as técnicas construtivas desenvolvidas por Lelé no uso da argamassa armada e na utilização de estruturas pré-fabricadas, entre outros processos que permitiram a produção arquitetônica em escala e a otimização do uso dos materiais. “Meu trabalho sempre foi pautado pelo aspecto social, por tentar trazer a industrialização para as obras de caráter social“. Abaixo, acompanhe a abertura da exposição no MBC, que contou com a presença de grandes amigos de Lelé, como Zanettini, Marcelo Ferraz e Carlos Lemos. E, na nossa seção Arquitetura, você fica de olho em eventos bacanas como esse.

Mostra “A arquitetura de Lelé: fábrica e invenção”

Onde: Museu da Casa Brasileira – Av. Faria Lima, 2705. Jardim Paulistano. São Paulo – SP

Quando: Até 19 de setembro de 2010.

Quanto: R$ 4,00 (meia: R$ 2,00). Gratuito aos domingos e feriados.

Informações: (11) 3032-3727

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s