Reforma acrescenta 30 m² ao sobrado paulistano

O desenho emoldurado traduz o orgulho da família pela casa, que cresceu 30 m². As paredes de concreto marcam as áreas novas e ditam a linguagem do projeto

Por Kamila Hage (texto) e Mayra Navarro (visual) | Projeto Kipnis Arquitetos | Fotos Marco Antonio

Marco Antonio
01-reforma-acrescenta-espaço-ao-sobrado-paulistano
<p> O artista plástico paulistano Paulo Climachauska admirou-se com o projeto e presenteou a família Carvalho com uma tela que retrata o imóvel. A obra fica exposta na sala.</p>
.
Fechar

 

As esquadrias do estar se abrem para o jardim, e os dois ambientes viram um só. Assim, quem está sentado no sofá consegue sentir a brisa e o aroma das plantas no conforto de uma área protegida, quase uma grande varanda. “É a nossa parte preferida da casa”, admite a psicóloga Mônica Carvalho. Ela e o marido, o médico Álvaro, procuraram por volta de um ano um lar que contemplasse plenamente a personalidade da família, composta também de dois filhos, Helena e Otávio. O apartamento em que moravam ficou apertado quando as crianças chegaram à adolescência, e o grupo precisava de mais espaço para atender à vida social dos jovens. Por fim, o casal elegeu este sobrado da década de 50, carente de uma intervenção drástica. “Enxergamos naquela construção antiga um potencial de mudança, principalmente no trecho ao ar livre”, conta Álvaro. Foi, então, que ele e Mônica convidaram Sergio Kipnis – arquiteto e amigo de ambos – para comandar a reforma. O maior desafio, segundo ele, consistiu em promover a inversão da estrutura original do imóvel. “Trouxemos a área social para o fundo, com a finalidade de aproveitar melhor a parte externa, e colocamos toda a ala de serviços na frente”, revela Sergio. O projeto acrescentou 30 m² à planta para aumentar os quartos (no andar superior) e as salas (no térreo). O prolongamento foi demarcado pelo concreto aparente. “Um material sem cobertura, deixado ao natural, era o mais apropriado”, conclui. O resultado da obra, que durou um ano e cinco meses, deu à família justamente o que ela buscava. “Amamos viver aqui e usamos cada centímetro da casa. Fazemos festas e recebemos inúmeras visitas de amigos”, diz a proprietária.

Inversão é a marca da obra

A sala foi transferida para os fundos e integrada ao jardim. Já a parte de serviços migrou para a frente do lote, e a entrada, para a lateral. As novas áreas somam 30 m².

Fabio Flaks

planta-reforma-acrescenta-espaço-ao-sobrado-paulistano

- A mudança da porta principal para o corredor lateral ocorreu devido à inversão da planta. Assim, leva diretamente à área social.

- Mais espaço a planta original do imóvel cresceu 30 m², distribuídos entre os dormitórios (no piso superior) e as salas (no térreo).

Área: 349 m²; Fundação e construção: Pentágono Engenharia; Estrutura: Pouguett Engenharia; Projetos elétrico e hidráulico: Articular Engenharia; Paisagismo: Ecossistema; Luminotécnica: Kipnis Arquitetos.

Curta o CASA.COM.BR no Facebook