Policarbonato: conheça a versatilidade do material nestes quatro projetos

Antes restrito a usos modestos, ele agora brilha em projetos arrojados. Leve e resistente, ganha pontos onde transparência e proteção não podem faltar.

Reportagem: Eliana Medina (visual), Letícia de Almeida Alves e Mariane Morisawa (texto) Design: Manoel Vitorino

Esse termoplástico moldável vem em chapas compactas (semelhantes ao vidro laminado), alveolares (com colchão de ar e aspecto de vidro canelado) ou no formato de telha. Existem hoje modelos com filme reflexivo, metalizados ou com proteção UV - para melhor conforto térmico. "Estes refletem até 55% do calor", explica Marco Villafranca, técnico do fabricante carioca Replaex. Segundo Everaldo Marques Medeiros, gerente do departamento técnico do distribuidor paulista Vick, o material é 250 vezes mais resistente a impacto que o vidro na mesma espessura e 50% mais leve (chapas alveolares pesam menos de 10% que o vidro). Inquebrável, autoextinguível (não propaga chamas) e econômico, o policarbonato aparece hoje em propostas elaboradas. "Sua maior potencialidade está no efeito luminoso. Chapas reflexivas dão a sensação de superfície sólida durante o dia e revelam uma sutil transparência à noite", diz o arquiteto Daniel Pollara. "Em fachadas, produz um efeito inusitado e com custo interessante", acrescenta. Por fim, trata-se de um material 100% reciclável.

Divulgação
Fachada em evidência. Ela é coberta por uma pele transparente neste ...
Fachada em evidência. Ela é coberta por uma pele transparente neste projeto do arquiteto paulista Marcio Kogan. O volume, formado por uma cortina de sete placas frontais de policarbonato alveolar, funciona como filtro. Durante o dia, a luz natural atravessa a superfície. À noite, a caixa torna-se uma lanterna, onde a iluminação interior evidencia a silhueta da escada, que alcança a cobertura através de degraus em balanço.
.
Fechar

Curta o CASA.COM.BR no Facebook