Madeira, vidro e pedra marcam esta casa voltada para a área de lazer

Linguagem própria: a fachada desta casa de condomínio chama a atenção pela bem-sucedida mistura de materiais.

Por Marianne Wenzel Fotos: Denílson Machado/MCA Estúdio

Divulgação

Um título para uma foto sem titulo
Parte de uma geração fortemente identificada com os arquitetos Marcio Kogan e Isay Weinfeld, Alessandra Pires e Carla Barranco, sócias no escritório A1 Arquitetura até o ano passado, perseguem a integração visual e física em todos os seus trabalhos, assim como no projeto desta casa de condomínio, em que Carla trabalha e vive com a família. “Para conseguir os grandes vãos, como o da sala, que tem 15 m, foi necessário um complexo cálculo estrutural”, explica Alessandra. Além das aberturas generosas, a escolha de um ponto focal – a piscina – para onde se voltam todos os ambientes contribuiu para a causa, ao lado de uma circulação convidativa. “Estou experimentando na prática uma proposta que sempre apresento aos clientes – e constatando que funciona”, fala Carla, que acompanhou a obra de um ano e meio. “Graças a essa amplitude visual, a casa parece ainda maior do que realmente é”, observa. Conheça também o projeto desta casa térrea, cuja área de lazer conta com uma raia para nadar.

Divulgação
A fachada chama a atenção pela bem-sucedida mistura de materiais: o longo p...
A fachada chama a atenção pela bem-sucedida mistura de materiais: o longo painel de freijó no qual está inserida a porta de entrada, o rasgo de vidro e o revestimento de pedra moledo. Projeto de Alessandra Pires e Carla Barranco.
.
Fechar

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook