Laminado de PVC, de PET e melanímico mudam a parede sem quebra-quebra

Coloridos, com textura ou desenhos, os laminados têm manutenção simples e podem ser colados diretamente na alvenaria ou nas paredes revestidas de cerâmica

Atualizado em

em ARQUITETURA E CONSTRUÇÃO

Foi-se o tempo em que os laminados limitavam-se a tons amadeirados e resumiam-se a revestimento de móveis. Cabeças criativas deram ao material, hit nos anos 70, novas funções e cores, que invadem a arquitetura. “Aplicá-lo na parede é uma ideia relativamente recente no segmento residencial. Arquitetos e designers estão mais atentos a essa versatilidade”, aponta Alberto Missrie, proprietário da Única Laminados. As próximas páginas trazem ideias capazes de renovar a casa. Lembre-se de que o corte desse revestimento requer ferramentas especiais, sem as quais é fácil machucar-se. Contrate um marceneiro e aproveite!

Cuidados para usar laminado na parede

 

- Laminados podem ser colados em qualquer superfície regularizada. Antes de cobrir cerâmicas, nivele os rejuntes com massa corrida.

- Em cozinhas e banheiros, prefra os laminados plásticos, como os derivados de pet e PVC, resistentes à umidade.

- “Assente com cuidado as peças maiores para que não fquem bolhas entre o revestimento e a superfície”, alerta o arquiteto Décio Navarro.

- Colas de contato com base de água simplifcam o trabalho, além de exalarem odor mais suave do que as similares com solvente.

- Sempre procure um marceneiro para cortar as placas. mesmo os tipos mais fexíveis, como os de pet, soltam rebarbas afadas.

- A manutenção é simples: uma esponja não abrasiva com água e detergente neutro elimina vestígios de sujeira e gordura.

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

Reportagem Edson G. Medeiros (visual) e Lara Muniz (texto) | Design Júlia Blumenschein