Halls e corredores ficam valorizados com boa iluminação

Seis exemplos com luminárias embutidas, forros e luzes de sinalização.

Edição Danilo Costa

Divulgação
guia-iluminacao-28-1
<p> Localizado entre o living e os quartos deste apartamento em São Paulo, o corredor se transformou na galeria de fotos da família. No forro rebaixado de gesso, mini-spots direcionáveis (La Lampe) com dicroicas de 20 w enfocam as imagens na parede. “Como estão deslocados do centro do corredor, não criam sombras nas pessoas”, explica o arquiteto Leonardo Junqueira. As luminárias reaparecem entre os painéis de madeira laqueada que interrompem a monotonia deste ambiente com 9 m de extensão. Projeto luminotécnico de Malu Piassa.</p>
.
Fechar

Para receber com estilo, a iluminação na entrada da casa precisa criar impacto, mas sem incomodar. Se houver quadros, os spots com dicroicas são a melhor pedida para realçá-los. Uma parede texturizada pode ganhar importância com luz vinda de cima – efeito wall washing (lavando a parede, em tradução livre). Em locais com pé-direito duplo, um pendente cai bem. Nas escadas e nos corredores, os balizadores projetam luzes suaves e demarcam o caminho. A arquiteta Laura Larrubia, de São Paulo, indica rasgos no forro, com fluorescentes T5, para as áreas de passagem que ficam acesas bastante tempo. “Além dessas lâmpadas econômicas, de longa vida útil, pode-se adotar as fitas de led”, orienta. Sensores de presença ou sistemas de automação contribuem para o consumo racional de energia.

Curta o CASA.COM.BR no Facebook

-->