Espaços gourmet: uma seleção de cozinhas ao ar livre

Distribuição e revestimentos práticos e elegantes ganham destaque nos ambientes que conciliam gastronomia e convêvio.

Da redação

"Duas características definem esse ambiente: o requinte e a sensação de aconchego", sintetiza o arquiteto carioca Erick Figueira Mello. Integrantes do setor social e muitas vezes concebidas para aqueles que têm a gastronomia como hobby, as áreas gourmet devem contar com acabamentos impecáveis mas práticos de manter. Em bancadas, são muito usados os granitos e os aglomerados sintéticos. No piso, se você optar pela madeira, ela tem de ser protegida com verniz. Já os armários requerem materiais resistentes e fáceis de limpar, como laqueados e melamínicos. Gabinetes são boa pedida para deixar o espaço menos poluído - e mais elegante. Churrasqueiras e forno de pizza exigem a companhia de sistemas eficientes de exaustão. E vale a pena apostar nas ilhas, que mantêm o gourmand participativo, de frente para os convivas - a altura usual delas é entre 85 e 90 cm. Já os balcões de refeições ficam a 75 cm do piso. De resto, basta acionar os amigos.

casa.com.br
aec294-area-lazer-01
Idealizada no projeto arquitetônico assinado por Francisco Barros, a cobertura da residência paulistana foi configurada como ponto de convivência. Materiais rústicos buscam o estilo de casas de veraneio, a pedido dos proprietários. <b>Boas soluções:</b> protegidas por camadas de silicone, paredes de tijolos de demolição fecham boa parte dos 30 m². Atuam como guarda-corpo e obstáculo a ventos incômodos, além de abrigar a área da churrasqueira. "Aqui a alvenaria é preservada pelo amplo frontão de pastilhas de vidro, que junto à coifa de inox moderniza a ambientação", diz o arquiteto.
.
Fechar

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook

-->