Dúplex no Rio tem um terraço perfeito para receber

Ela fez de seu dúplex um convidativo espaço multiúso. Aqui, ela testa receitas, cultiva temperos, recebe os amigos e descansa, de olho na bela vista do Cristo.

Atualizado em

em CASA CLAUDIA

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

O apartamento de 175 m², dividido em dois andares, foi comprado ainda na planta – um presente dos pais para a filha, na época, recém-formada em publicidade. Cheia de ideias, mas sem saber direito como usaria o espaço, Maria Luiza Marques ganhou, de uma amiga arquiteta, um projeto inicial básico, que redesenhou a distribuição e definiu os acabamentos. Porém, depois da mudança, a moradora percebeu que o dúplex precisaria se adaptar melhor a seu modo de viver. A essa altura, ela já havia largado a rotina estressante das agências para abrir um bufê de comida saudável. Por isso, desejava uma cozinha mais ampla, em que pudesse experimentar receitas, além de acolher os amigos em dias de festa. Foi aí que a designer de interiores Paola Ribeiro entrou na história e sugeriu instalar o ambiente no piso superior. “Ela conseguiu transformar o terraço, antes árido, num lugar repleto de atrativos”, diz Maria Luiza. “Também tivemos muita sintonia na decoração.”

Enquanto o andar superior do dúplex atende ao lado expansivo e festeiro da chef, no piso de baixo a atmosfera é mais sossegada e aconchegante. “Paola soube criar uma base de tons neutros para eu colorir do meu jeito, com tecidos, objetos e quadros”, fala Maria Luiza. Aproveitando que o branco e o cáqui dominam os acabamentos no quarto, a moradora trata de mudar o visual do ambiente com frequência: basta trocar a roupa de cama. “Colchas e mantas são minha especialidade e paixão: adoro combinar peças com diferentes padrões e texturas. E há dias em que até acrescento um banquinho junto ao criado-mudo para trazer um tom contrastante”, afirma. Agora, o próximo passo é decorar o cômodo ao lado a fim de receber a sobrinha querida, Valentina, 5 anos, que, às vezes, fca para dormir no apartamento da tia descolada. “Ela diz, de brincadeira, que aqui parece sua casa de boneca – tudo gostoso e bem-arrumado”, conclui.

Reportagem Visual e Texto Simone Raitzik | Fotos André Nazareth| Ilustrações Carlos Campoy

rede mdemulher