Design descolado atrai pacientes para clínica de saúde sexual

Fica mais fácil falar sobre sexo nessa clínica pública da Inglaterra. Prédio tem cores vibrantes, ambiente acolhedor e até móbile fazendo referência a órgãos sexuais

Por Nilbberth Silva, com informações do Dezeen

Divulgação

01---aberta

Quem anda pela rua Burrel, na zona sul de Londres, pode demorar a descobrir que aquela construção espremida entre dois arcos de um viaduto é uma clínica pública de saúde sexual. O espaço tem pé direito alto e portas de vidro com adesivos lembrando órgãos sexuais, que contrastam de um jeito descolado com a estrutura de tijolinhos.

Na sala de espera, o visitante topa com dois móbiles coloridos com formas que também lembram órgãos sexuais, obra do artista Arnold Goron. O ambiente parece um cyber-café. Sentados em pufes cor de laranja ao redor de uma mesa, os pacientes tomam café, acessam o wi-fi de graça e lêem revistas.

As 16 salas de consulta têm estampas no teto com motivos que, delicadamente, lembram sexo (obra do designer Allison Dring). As portas têm superfícies negras, onde os profissionais de saúde escrevem seus nomes quando estão atendendo. Um dos corredores ganhou um adesivo de um enorme gato preto.

Divulgação

01
<p> O prédio da clínica reaproveitou o espaço vago debaixo de um viaduto</p>
.
Fechar

O escritório londrino Urban Salon criou o projeto, depois de ganhar um concurso aberto a arquitetos sem especialização em prédios de saúde. A tarefa era transformar o viaduto em uma clínica acolhedora, capaz de passar uma sensação muito diferente do ambiente hospitalar padrão.

Atrair as pessoas com a arquitetura é uma estratégia do serviço de saúde britânico para diminuir as doenças sexualmente transmissíveis nos arredores da clínica. Lambeth e Southwark, dois bairros atendidos, têm as maiores taxas de DST’s na capital britânica.

“Queremos lembrar à comunidade local que estamos bem ali na esquina, disponíveis para servir sete dias por semana”, explica Anatole Menon-Johansson. O médico é líder clínico do serviço de saúde sexual dos hospitais Guy’s St Thomas’, que iniciaram a clínica.

“Desde sua abertura, a clínica se provou popular, atraiu um alto número de visitantes e gerou respostas positivas” diz um comunicado à imprensa enviado pelo Urban Salon. “Um prédio adorável”, “Tema de gato interessante” estavam entre os comentários. Alguém ficou impressionado com a sala de espera: “Ela tinha uma atmosfera acolhedora, diferente da maioria dos hospitais”.

 

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook

-->