Decoração mineira: 17 peças rústicas e com muita história

Casa de alma mineira: madeira bruta, artesanato e rusticidade marcam esse estilo de decorar.

Atualizado em

em Casa.com.br

Divulgação
Um título para uma foto sem titulo
A dona deste imóvel nasceu em São Paulo, mas garante que seu coração é mineiro. “Sou apaixonada por esse estilo”, diz a empresária Sonia Vitalino, proprietária do ateliê Oficina de Agosto, fundado em 1989 com o irmão, o artista plástico Antônio Carlos Beck, o Toti, que se instalou em Bichinho, na Zona da Mata de Minas Gerais. Estilo esse que se traduz pela maneira carinhosa de receber os amigos, pelo talento de saber combinar tradição e modernidade e pela habilidade de criar ambientes acolhedores usando itens que contam histórias. “Valorizo os móveis de madeira rústica, de tamanhos generosos, mas também as peças delicadas, de recortes precisos e acabamentos finos. São itens únicos, que não envelhecem e trazem personalidade à decoração”, acredita Sonia. A maestria dos artesãos que se estabeleceram em terras mineiras nos ciclos do ouro e do diamante, entre os séculos 17 e 18, explica esse legado do fazer manual. “A boa casa mineira conserva os elementos da tradição, nos hábitos, na culinária e nos objetos, sem deixar de projetar a contemporaneidade”, afirma o artista plástico e pesquisador da cultura brasileira José Alberto Mener. Por falar em artesanato, você sabia que uma artista mineira foi a primeira colocada no TOP 100 Artesanato, promovido pelo Sebrae?

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

Reportagem Visual: Sandro Brasil Texto: Regina Galvão Fotos: Marcos Antonio