Cor & cor: três combinações de dois tons marcantes

Estas parcerias são surpreendentes e cheias de personalidade: vermelho+fúcsia, turquesa+verde e azul+vermelho

Reportagem Visual Mayra Navarro Texto Silvia Avanzi Fotos Luis Gomes

Divulgação

Um título para uma foto sem titulo

Quanto mais opções, mais difícil a escolha. O que dizer, então, da tarefa de definir as cores da casa entre milhares de tonalidades? Entretanto, existem atalhos para chegar a combinações harmônicas. Um deles é eleger dois tons marcantes e predominantes. Outro aponta para a descoberta das nuances que expressem sua personalidade. A seguir, é possível notar como as duplas acertadas de matizes revelam o jeito dos moradores, como no caso da designer de interiores Karina Arruda, que conseguiu uma atmosfera vibrante ao combinar vermelho e rosa-fúcsia. A designer Dóris Sochazewski, ao contrário, deu preferência à composição de azul e verde , tons tranquilizantes. Com inspiração nos palácios chineses, a poderosa dupla de azul e vermelho marca presença no ambiente do decorador Fábio Galeazzo. Mas, depois dessas dicas, você ainda está na dúvida? Estas reportagens especiais vão ajudá-lo a escolher as cores para a decoração da sua casa.

Vermelho & rosa-fúcsia: alta vibração

"Adoro cores fortes. Para minha casa, escolhi duas de que gosto muito: vermelho-escuro e fúcsia", conta a designer de interiores Karina Arruda. Ela revela que se inspirou na paleta da artista mexicana Frida Kahlo para alcançar uma atmosfera vibrante, que se afina com sua personalidade. Para equilibrar, Karina criou uma base neutra com piso de pedra são-tomé branca, janelas de vidro e batentes de madeira de eucalipto. Na visão de Elizabeth Wey, presidente do Comitê Brasileiro de Cores e autora do livro A Casa Através do Tempo (ed. Ofício das Palavras), essa composição é uma expressão perfeita das pessoas extrovertidas. "A mistura parte do princípio de harmonia análoga, ou seja, da combinação de tons próximos dentro do círculo das cores. Daí o efeito harmônico", explica Elizabeth.

Divulgação

Na sala de jantar, a dupla vermelho e fúcsia se repete em diferentes nuances...
Na sala de jantar, a dupla vermelho e fúcsia se repete em diferentes nuances, como na fórmica do bufê e no conjunto de mesa e cadeira, peças dos anos 1960 recicladas, do Estúdio Glória. Os castiçais são da Corporação de Ofícios.

Divulgação

Na parede pintada com tinta Coral (ref. Festa da Cereja) está um espelho ven...
Na parede pintada com tinta Coral (ref. Festa da Cereja) está um espelho veneziano, herança de família. O sofá vintage é do Estúdio Glória. Mesa de acrílico da Benedixt, com louças da Corporação de Ofícios. Luminária da Simone Figueiredo Luz.

 

 

Azul & verde: frescor em dose dupla Dar um toque acolhedor ao hall de entrada sem lançar mão de tons quentes era o desejo da designer Dóris Sochaczewski. "Gosto de brincar com tonalidades, especialmente com o azul, que amo", conta Dóris, que decidiu combinar sua cor preferida com o verde. "Adorei o resultado, pois passa a sensação de tranquilidade", revela. De fato, azuis e verdes compõem uma parceria que acalma e equilibra. "O tom da parede já é uma mistura de verde e azul. Ou seja, traz o frescor e a positividade do primeiro combinada à serenidade do segundo", comenta Karina Walter, coordenadora de marketing da Suvinil. Segunda ela, a nuance da parede casa bem com os verdes-azulados dos objetos por formarem um ton-sur-ton. As tonalidades neutras das madeiras e do tapete, por sua vez, chegam para aquecer.

Divulgação

Na composição do hall de entrada, entram também o papel de parede da Desig...
Na composição do hall de entrada, entram também o papel de parede da Designers Guild ao fundo e a poltrona Diamante com capa de veludo, ambos do Empório Beraldin. O tapete felpudo é da Casa Fortaleza.

Divulgação

A tinta usada na parede é da Suvinil (ref. E068*). Ela dá o tom para a esco...
A tinta usada na parede é da Suvinil (ref. E068*). Ela dá o tom para a escolha de objetos sobre o aparador, tudo da Coisas da Dóris. Alternando tonalidades, a banqueta de metal azul é da Ethnix, e o pufe de elastano, da Benedixt.

 

 

Azul & vermelho: equilíbrio de emoções

Na reforma da casa, as cores da pintura a óleo nos fragmentos da parede original foram o ponto de partida para o decorador Fabio Galeazzo definir as tonalidades da sala de estar e do canto de trabalho. "A composição de vermelho-mandarim, que tem um toque alaranjado, com jade, um tipo de azul-esverdeado, é inspirada nos palácios chineses do século 6", explica. "Procurei dar uma visão contemporânea a uma proposta oriental clássica." Para reforçar o toque chinês, o painel de gesso, pintado de azul, traz o efeito de biombo. "Aqui se utiliza a harmonia contrastante. Isso quer dizer que, em vez de matizes próximos, optou-se por cores opostas no círculo cromático", revela a especialista Elizabeth Wey. De acordo com ela, esse tipo e mistura une o frio e o quente, trazendo o equilíbrio de sensações.

Divulgação

Por meio da alternância de cores, os ambientes ficam integrados. O tapete li...
Por meio da alternância de cores, os ambientes ficam integrados. O tapete listrado, da Bellouchi, delimita o espaço do estar. No home office, escrivaninha de madeira, da Etel Interiores, e cadeira Charles Eames, da Artesian.

Divulgação

O jogo de cores parte da pintura antiga e se repete no painel de gesso. Pintu...
O jogo de cores parte da pintura antiga e se repete no painel de gesso. Pintura especial de Adriana e Carlota. No sofá da Galeazzo Design, o revestimento é de veludo (Coquelicots). Almofada da Cecilia Dale e luminária da Corporação de Ofícios.

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook