Casa Cor Rio: sala de jantar se transforma ao longo da mostra

Com conceito de ambiente não estático, a sala de jantar de Gisele Taranto é modificada de acordo com um tema a cada semana de Casa Cor. O primeiro é Reunião. Confira!

Atualizado em

em CASA CLAUDIA

A engenhosidade dos arquitetos não tem fim – é o caso de Gisele Taranto. Responsável pelo Lab LZ, um laboratório de ideias para Casa Cor Rio de Janeiro 2015 onde ela questionava a nova forma de viver, esse ano ela trouxe mais um diferencial à mostra. Com o desafio de fazer uma sala de jantar diferente, a arquiteta queria por os aprendizados do ano anterior à prova e começou a ponderar: de que maneira poderia criar um ambiente diferenciado, incitando a curiosidade e tirando o público da zona de conforto?

Divulgação | Gisele Taranto Arquitetura
01-casa-cor-rio-sala-de-jantar-se-transforma-ao-longo-da-mostra

Em parceria com a Loja Ovoo, ela decidiu criar um ambiente não estático. Durante as seis semanas de Casa Cor RIO, a sala de jantar mudará de decoração. “Em uma sala de jantar, você não apenas faz a refeição: pode trabalhar, estudar e, até mesmo, transar.”, Giselle conta, explicando a origem do trabalho. "Uma sala de jantar pode ter diferentes temas, existem inúmeras possibilidades". 

Divulgação | Gisele Taranto Arquitetura
02-casa-cor-rio-sala-de-jantar-se-transforma-ao-longo-da-mostra

Toda segunda-feira, dia em que a mostra fecha, a equipe transformará a sala no próximo tema. Cada um deles é realizado com parceria de profissionais que realizarão diversas formas de intervenção no espaço.

A primeira foi da colecionadora de arte Mara Fainziliber. Com o tema reunião, ela decidiu criar um encontro de artistas. Na mesa montada para um jantar, pinceis, paletas e panos sujos de tinta entregam o conceito.  Cada prato possuía uma obra no lugar da comida, usando um livro aberto em uma página sobre a mesma imagem como jogo americano.

Divulgação | Gisele Taranto Arquitetura
04-casa-cor-rio-sala-de-jantar-se-transforma-ao-longo-da-mostra

A segunda temática é sexo, com participação de Vanda Klabin. A curadora de arte traz  para um ambiente que parece pertencer a uma família tradicional, pinturas clássicas repletas de sensualidade.  Artistas contemporâneos também entram na montagem, adicionando ao viés ousado. Ela ainda traz desenhos de Ronaldo Barbosa, diretor do Museu Vale, formando uma crônica sobre o erotismo.

Reprodução | Gisele Taranto Arquitetura
Casa Cor Rio 2016_Semana 03 (5)

Na terceira semana, o arquiteto Alessandro Sartore decorou a sala de jantar em sua função de estudo. Pensando em mais que nas horas passadas debruçadas sob os livros na mesa, o arquiteto focou em como trocamos conhecimentos e experiências a cada refeição conjunta.

Reprodução | Gisele Taranto Arquitetura
Casa Cor Rio 2016_Semana 03 (7)

Ele associou esse compartilhamento aos peripatéticos, estudiosos de Aristóteles que tinham aulas enquanto caminhavam pelos jardins. Assim, replicou a intervenção que fez nos históricos jardins do Museu da República usando cata-ventos dourados.

Reprodução | Gisele Taranto Arquitetura
Casa Cor Rio 2016_Semana 04 (6)

Ana Laet, por sua vez, incorporou o tema trabalho ao seu próprio ofício. Um fluxo de recortes em papel, principalmente de revistas, forma colagens em diversos meios: em pratos de papelão, quadros e em cima da mesa. 

Reprodução | Gisele Taranto Arquitetura
Casa Cor Rio 2016_Semana 04 (13)

As imagens são, em sua maioria, relacionadas à moda e arquitetura. Assim, a designer faz a sala se tornar seu ateliê, voltando ao trabalho manual após muitas horas passadas no computador.

Reprodução | Gisele Taranto Arquitetura
Casa Cor Rio 2016_Semana 04 (7)

Gisele lançará vídeos em seu Facebook para cada tema da semana. A seguir, Mara Fainziliber explica sua participação com a primeira intervenção. Confira:

As próximas semanas contarão com Antônio Neves da Rocha com o tema religião e Duilio Sartori, com a última instalação voltada para a refeição. 

Leia também: Fotógrafo registra onde as pessoas dormem ao redor do mundo

Artista japonesa cria instalação com lã para questionar sobre o sentido da vida

Débora Fernandes

rede mdemulher