Aprenda a fazer a mineiríssima receita de frango com quiabo e angu!

Dona Lucinha, proprietária do restaurante que leva seu nome, já conquistou mineiros e paulistanos, e revela os segredos da receita de frango com quiabo e angu

Por Maria Luiza Lara

Divulgação

Vista do restaurante Dona Lucinha em Belo Horizonte. Inaugurada em 1990, a ca...
Vista do restaurante Dona Lucinha em Belo Horizonte. Inaugurada em 1990, a casa é um ode ao regionalismo e a culinária tradicional mineira e funciona somente em sistema de bufê.

Há 30 anos, quando servir pratos da culinária estrangeira era símbolo de requinte e elegância, Maria Lúcia Clementino Nunes viu seus alunos do primário cada vez mais distantes da tradição mineira. Impulsionada pelo desejo de sustentar as memórias da culinária rústica e caseira, a professora da escola rural instituiu nas merendas escolares pratos e quitutes regionais, como mandioca com melado. Anos mais tarde, como primeira-dama de Serro, Minas Gerais, ela surpreendeu ao receber autoridades com comidas bem nacionais: canjiquinha, costelinha, frango com quiabo e ao molho pardo. Em1990 foi então inaugurado o primeiro Dona Lucinha, um restaurante que segue a tendência festiva e acolhedora mineira, atendendo somente em sistema de bufê - o único capaz de ressaltar a versatilidade do cardápio da região. Atualmente, são três casas, um armazém com produtos exclusivos e ainda o Instituto Dona Lucinha, que leva, desde 2004, delícias da cozinha e cidadania às comunidades carentes de regiões de Belo Horizonte, alimentando diariamente 2 mil pessoas. Agora mãos a obra: vamos aprender a fazer um típico frango com quiabo e angu mineiro. E se você estiver procurando um prato especial para o final de semana, consulte nossa seção de receitas.

Divulgação

Dona Lucinha defende a versatilidade e o valor da culinária regional mineira...
Dona Lucinha defende a versatilidade e o valor da culinária regional mineira. A exemplo está a dupla frango com quiabo e angu, um dos pratos de maior sucesso do seu restaurante em Belo Horizonte.

 

Frango com quiabo e angu

Rendimento: 6 pessoas

Tempo médio de preparo: 60 minutos

 

Ingredientes para o frango com quiabo

1 frango com cerca de um quilo.

300 g de quiabo

2 cebolas médias

1 cálice de limão

1 colher média de sal com alho

1 colher média de urucum

1 ramo de salsinha

1 ramo de cebolinha

2 colheres médias de óleo

Pimenta a gosto Água

 

Modo de preparo Lave o frango, corte as juntas e comece a aferventar levemente com água e limão. Depois de cozido, escorra e reserve. Em outra panela, aqueça o óleo e o sal com alho. Espere até que a mistura doure e adicione o frango. Ele deve fritar levemente antes que se acrescente o urucum. Gradualmente, pingue a água e deixe o conjunto suar. Em seguida, junte os ramos de cheiro verde mais as cebolas inteiras. Tampe. Aproveite para certificar se o tempero está no gosto.

À parte lave e seque os quiabos novos com as pontas retiradas e picados em rodelas. Agregue ao frango. Não mexa e mantenha a panela fechada. Verifique o ponto em que os quiabos já estão macios. Feito isso, retire do fogo e sirva.

 

Divulgação

A panela de tacho e o fogão à lenha são traços marcantes da culinária ca...
A panela de tacho e o fogão à lenha são traços marcantes da culinária caseira e regional de Minas Gerais. Dona Lucinha quis manter acesa a tradição ao abrir o restaurante que leva seu nome.

Ingredientes para o angu

1 litro de água

250 g de fubá

 

Modo de preparo

Coloque a água para ferver. Em outro recipiente, dissolva metade do fubá em água fria. Esta mistura deve ser adicionada à água fervendo. Mexa em roda, sem parar e em fogo baixo. Aos poucos vá somando a segunda metade do fubá. O ponto perfeito é quando a massa ganha consistência firme e começa a soltar do fundo da panela. Assim que ele atingir o ponto, umedeça uma vasilha larga e rasa, como um prato, coloque o angu e tampe até a hora de servir. Utilize, de preferência, uma panela grossa e funda, pois o angu tende a subir na medida que engrossa.

 

Monte o prato

Dona Lucinha lembra que o prato não é o mesmo se não for servido ladeado por uma couve mineira. Para completar o banquete, comece a refeição com uma cachaça da boa -bem dosada - e arremate com aquela colherada de doce de leite com queijo minas. O cafezinho bem passado também não pode faltar!

Curta o CASA.COM.BR no Facebook