Adote capim-limão, erva-cidreira, verbena e pimenta chinesa nos rituais de beleza

As ervas capim-limão, erva-cidreira, verbena e pimenta chinesa têm excelentes efeitos no bem-estar e na estética

Thais Szegö

Reprodução/Natura.net

ervas-01

Folhas de capim-limão

Repare na fórmula dos cosméticos disponíveis no mercado e você encontrará muitas vezes uma das quatro ervas: capim-limão, erva-cidreira, verbena e pimenta chinesa. Saiba como elas atuam na sua beleza:

Capim-limão

 

Capim-cheiroso, capim-cidreira, capim-santo, grama-cidreira e patchuli falso são as denominações populares para a cymbopogon citratus. "Essa planta é muito apreciada por seus efeitos analgésicos, antissépticos e antifúngicos", enumera a fitoterapeuta e especialista em beleza e ayurveda Ma Prem Ila. "O capim-limão também é anti-inflamatório e cicatrizante", acrescenta a fitoterapeuta e nutricionista Vanderlí F. Marchiori.

É empregado no tratamento da acne na forma de cosméticos ou de compressas feitas com o chá. "Além disso, ele é antidepressivo, relaxante e calmante e ajuda a combater o ressecamento da pele", complementa a fitoterapeuta Lalitha Vaidya, da Clínica Fisio Spaço. Por isso, seu óleo essencial é muito usado na água de banhos e na fabricação de produtos para higiene. Ma Prem Ila recomenda o uso em massagens, pois ele deixa a pessoa mais relaxada, restabelecida e com a pele fresca e jovial. Contraindicado para quem tem pressão baixa.

Pimenta chinesa

 

Veio da China a erva May Chang. O óleo extraído dessa plantinha tem propriedades relaxantes, proporcionando intenso bem-estar. Apesar do nome, é refrescante, perfeita para dias de calor. Analgésica, funciona como auxiliar no tratamento de dores musculares. Antisséptica, livra o corpo das impurezas, o que a torna ideal para o tratamento de pele oleosa. Tudo isso e mais um delicioso aroma cítrico, muitas vezes confundido com limão ou verbena.

Erva-cidreira

 

Melissa officinalis é o nome científico. Mas a erva ficou mais conhecida como alecrim-do-campo, cidreira-capim, salva-limão, cidreira-melissa, melissa-verdadeira, camará e capitão-do-mato. Tem ação anti-inflamatória e cicatrizante e por isso é indicada no combate às espinhas e no tratamento da celulite e da gordura localizada, como ensina Lalitha Morais Vaidya.

Relaxante, a erva é recomendada para os insones e estressados ao ajudar a regular o sono. Também combate dores de cabeça. "Dá vigor à pele cansada e diminui o excesso de oleosidade", diz Ma Prem Ila. Extremamente cheirosa, perfuma banhos de cheiro, impregnando a pele com doce perfume. Sua única contraindicação, assim como no caso do capim-limão, é para quem sofre de pressão baixa.

Verbena

Reprodução/flickr.com/photos/gmayfield10 e Fiocruz.br

ervas-02

Verbena (à esquerda) e erva-cidreira (à direita)

Calmante e afrodisíaca, a verbena officinalis, popularmente chamada de erva-de-ferro, gervão, planta-da-sorte e erva-defígado, entra na formulação de produtos de beleza, como sabonetes e loções hidratantes, já que é ótima para higienizar e amaciar a pele. Boa para refrescar nos dias de calor. "Suas folhas secas são muito usadas na fabricação de esfoliantes, principalmente para o rosto", conta Ma Prem Ila.

Pelo aroma, ela entrou na formulação de perfumes e colônias. Xampus à base dessa planta são indicados para quem tem cabelos oleosos. Geralmente, ela não tem contraindicações, mas Vanderlí Marchiori desaconselha o uso para grávidas ou mulheres que estejam amamentando.

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook