Abóbada de tijolo molda o teto desta casa de campo

Milenar na história da arquitetura, a abóbada define os espaços desta casa em Cotia, SP

Por Cristina Bava e Marianne Wenzel Fotos: Eduardo Pozella Ilustrações: Campoy Estúdio

Protegida pelos arcos: milenar na história da arquitetura, presente em catedrais e aquedutos, a abóbada de tijolo molda o teto e define os espaços desta casa de linhas contemporâneas e materiais simples em Cotia, SP

Pouco se vê da casa que fica entre as árvores, abaixo do nível da rua. A surpresa se reserva apenas aos que entram. O olhar se dirige para cima, atraído pelo alaranjado do tijolo, intrigado com esse material tão associado à terra estar no teto - que, além do mais, é curvo. Tradicional, essa técnica foi retomada pelos arquitetos modernos numa nova linguagem, como fez Guilherme Paoliello nesta casa da jornalista Lorena Calábria e do roteirista Maurício Arruda. Quando comprou o terreno num condomínio a 25 km de São Paulo, o casal pensou em construir e se mudar. "Aí, desistimos da ideia. Concluímos que seria loucura conciliar o endereço com a rotina de trabalho na cidade", fala Maurício. Guilherme, então, adaptou o projeto ao novo programa, mantendo as duas premissas principais de seu desenho: a forma de pavilhão e a cobertura abobadada.

Divulgação
Na entrada, a caixa da lareira parece flutuar sobre o espelho d’água. “Com...
Na entrada, a caixa da lareira parece flutuar sobre o espelho d’água. “Como fica fora de casa, o duto não rasga a cobertura, o que evita infiltrações. Melhor mantê-la intacta”, explica o arquiteto.
.
Fechar

Curta o CASA.COM.BR no Facebook