20 perguntas sobre acabamentos de banheiro

Você tem dúvidas sobre esse assunto? Então, não deixe de ler essa reportagem antes de se decidir pelos acabamentos de seu banheiro.

Da redação

Divulgação

Características: pedra natural calcária de toque aveludado e pouco b...
Características: pedra natural calcária de toque aveludado e pouco brilho. A maioria é importada.Vantagem: é possível fazer bancadas e cubas sem emendas, como no ambiente acima, de Ricardo Miura e Carla Yasuda.Desvantagem: por ter uma superfície porosa, é mais suscetível a riscos e manchas.

1 - Novos revestimentos, como o silestone e o limestone, valem o investimento? São duráveis ou riscam com facilidade?

 

O limestone é mais sujeito a riscos e manchas por ser uma pedra natural. Normalmente, os profissionais usam o material em bancadas, cubas e pisos de banheiro, mas é preciso caprichar na impermeabilização. Quanto ao custo, existem versões importadas que chegam a 600 reais o m², mas já são encontrados bons produtos nacionais a partir de 350 reais o m2. O Silestone e a Quarella, por sua vez, são pedras industrializadas à base de quartzo e têm maior resistência, porém seu valor chega a ser 30% mais caro que o limestone, pondera o arquiteto Fred Benedetti. Devido ao preço, os profissionais costumam reservá- las apenas às bancadas de cozinha.

2 - Para harmonizar as cores de parede e piso, devo usar o mesmo tom?

 

Não necessariamente. Vale mesclar tonalidades neutras e mais vibrantes. E até brincar com positivo/negativo, como o preto e o branco, diz a arquiteta Simone Goltcher. A mesma cor no piso e na parede dá a sensação de continuidade, pois disfarça os limites. Mas um bom contraste também amplia o ambiente, completa o arquiteto Ricardo Miura.

3 - É possível trocar o piso e os azulejos do banheiro sem fazer quebra-quebra?

 

Trocar, não. O que pode ser feito é cobrir o acabamento existente. Há no mercado argamassas que permitem a instalação de um revestimento sobre o outro, explica José Lepri, presidente da Associação Brasileira de Cerâmica (ABC). Não é a solução ideal, pois rouba centímetros da área, mas evita a quebradeira. Com o novo acabamento, o piso ficará mais alto, o que quase sempre obriga a diminuir o tamanho da porta para não atrapalhar a abertura. A pintura epóxi renova o visual de azulejos de uma forma mais simples e, em lavabos, pode-se ainda adotar papel ou palha sobre o azulejo.

4 - Como tornar o revestimento-padrão, entregue pela construtora, mais atraente? Dá para remover uma parte e aplicar outros acabamentos?

 

Será preciso encontrar uma mão-deobra bastante cuidadosa, que retire parte do acabamento sem danificar o restante. Aí é só personalizar com o material de sua preferência. Em um banheiro preto e branco, troquei a faixa de azulejos pretos por pastilhas de vidro azul, exemplifica a arquiteta Juliana Camargo. Aqui também a pintura epóxi pode cobrir parte do revestimento. Outra idéia é recorrer aos espelhos: quando instalados em mais paredes, além da área acima da bancada, tornam o espaço amplo e luminoso. Acessórios bem escolhidos são outra forma de deixar o ambiente com seu jeito.

5 - Quais revestimentos são antiderrapantes mesmo quando molhados?

 

Segundo a norma brasileira NBR 13.818/1997, placas cerâmicas com coeficiente de atrito maior ou igual a 0,4 (a informação vem na embalagem) são recomendadas para locais onde se quer evitar escorregões. Materiais rústicos rústicos e não polidos, como o porcelanato natural, são outra possibilidade. Mas, além de escolher o acabamento certo, é preciso criar uma condição antiderrapante. Ela é definida não só pelo revestimento mas também pela inclinação do local, pela presença de outros materiais na superfície e até pelo calçado do usuário, ensina Lilian Lima Dias, gerente técnica do Centro Cerâmico do Brasil (CCB).

6 - Realizei o sonho de ter um banheiro todo branco, mas é difícil manter o rejunte limpo. Existe algum tipo que não escureça com o tempo?

 

Recomenda-se o rejunte à base de epóxi, que é impermeável e resistente a manchas, a ataques químicos e à ação de fungos e bactérias.

7 - Qual o produto indicado para a limpeza de rejunte? Pintar resolve?

 

Pintar não soluciona o problema e, com o tempo, a tinta tende a descascar. Para manter o rejunte limpo, providencie produtos específicos para remover limo e detergentes biodegradáveis. O uso de escova com cerdas plásticas ajuda na remoção da sujeira, indica William Medeiros, gerente de produto da Gyotoku.

8 - Posso revestir toda a área do boxe com azulejo, fazer uma meia-parede com o mesmo material e pintar o restante?

 

Sim. As tintas acrílica e epóxi resistem muito bem à umidade do banheiro. Fique de olho apenas na manutenção, que será em intervalos menores se comparada à dos revestimentos cerâmicos.

9 - Qual a tinta apropriada para aplicar sobre o azulejo?

 

Como ela deve ser superaderente, os fabricantes aconselham a epóxi. Siga as orientações dadas na embalagem do produto, como a preparação adequada da superfície para receber as demãos de tinta.

10 - Como limpar o mármore carrara instalado no piso do banheiro?

 

Assim como outros mármores que revestem o piso, o carrara precisa apenas de detergente neutro e, de tempos em tempos, cera natural ou sintética a fim de recuperar o brilho original. Evite qualquer produto abrasivo, que pode remover a camada protetora. Para que o acabamento fique com um ar de novinho, passe um pano umedecido em uma solução homogênea de 2 litros de água e uma xícara de amaciante de roupa.

11 - Como conservar o mármore? Usei o material na bancada, mas ele mancha com gotas de sabonete líquido e de creme dental.

 

Se o mármore for branco, a limpeza e a conservação em bancadas e cubas são simples: água com um pouco de detergente neutro (algumas gotas em 1 litro de água) aplicada com esponja ou pano macio e limpo. Pasta de dente e sabonetes líquidos em contato com a pedra realmente podem deixar marcas caso não sejam removidos rapidamente. Depois de uma noite com o produto na bancada, o procedimento recomendado é lavar o local com água abundante, o que geralmente atenua, mas nem sempre remove remove totalmente a marca, explica a geóloga Maria Heloisa B. Frascá, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), de São Paulo. Se a mancha persistir, a saída é chamar uma empresa especializada para fazer o polimento. Em superfícies pequenas, como a bancada, o processo usa lixadeiras com discos diamantados, que produzem uma quantidade enorme de pó. O tratamento elimina as marcas e restaura o brilho.

12 - Mármore travertino romano é bom para bancada?

 

Não existe nenhuma contra-indicação para essa pedra, apesar de sua porosidade exigir uma impermeabilização cuidadosa. As perfurações naturais da placa favorecem o acúmulo de sujeira. Mas o procedimento de limpeza explicado na pergunta anterior resolve a maioria dos casos. É possível ainda estucar a superfície, preenchendo com resina as imperfeições do mármore. Porém a característica rústica do travertino se perde com a nova aparência, que se torna polida, afirma Eduardo Mahfuz, diretor executivo da Granite Depot.

13 - Como escolher materiais para piso e parede que sejam de fácil manutenção e não saiam de moda?

 

Cores neutras sempre funcionam. O arquiteto Ricardo Miura recomenda deixar tons mais fortes, texturas e brilhos para os acessórios, como espelhos, vidros, lixeiras, toalhas e cestas. Para facilitar a manutenção, prefira ladrilhos de grandes formatos, pois assim há menos linhas de rejunte. Porcelanatos e cerâmicas retificadas também tornam mínima a espessura da massa entre as placas, simplificando a limpeza, completa.

14 - A pastilha de vidro é indicada só para paredes? Ela tem cantos vivos?

 

A princípio, o revestimento serve para piso e parede. Mas algumas marcas não recomendam o uso no chão, pois as peças são mais fáceis de riscar e quebrar. O segredo está no assentamento de forma correta, de preferência com mão-de-obra indicada pelo fornecedor e o uso de argamassa apropriada. Bem colocadas, as pastilhas de vidro não oferecem risco nenhum. Muitas até têm bordas arredondadas.

15 - Se usar pastilha na parede do lavabo, o que devo aplicar no piso? Posso revestir só meia parede?

 

Não há regras para definir a melhor combinação. Depende do gosto de cada da um. Porcelanato e cerâmica retificada são alternativas interessantes para o piso. A diversidade de formas, cores e padrões dos produtos cerâmicos amplia o leque de opções, ressalta Edson Moritz, gerente da Portobello. Mas a pastilha na parede também pode muito bem ser associada a madeira, mármore e cimento queimado. Atenção redobrada ao acabamento: todo revestimento de parede, quando instalado até meia altura, requer um serviço perfeito no encontro entre a última fileira de ladrilhos e a parede de alvenaria.

16 - Que tipo de porcelanato devo instalar no banheiro? Qual o tamanho ideal das placas? Qual o rejunte mais indicado para o porcelanato?

 

Podem ser usados os porcelanatos esmaltado, polido e natural. O polido deve ganhar um tratamento na superfície, como um impermeabilizante, para minimizar o aparecimento de manchas, recomenda Lilian Lima Dias, do CCB. Quanto aos tamanhos, os profissionais costumam aplicar peças menores em espaços reduzidos e placas maiores em áreas mais generosas. O gerente de produto da Gyotoku, William Medeiros, indica os formatos 40 x 40 cm para os banheiros pequenos, 45 x 45 cm para os médios e 60 x 60 cm para os espaços maiores. O rejunte recomendado é o epóxi, que é impermeável e garante um ótimo acabamento.

17 - Como saber se o porcelanato é de boa qualidade?

 

Procure por um material com qualidade atestada. Os porcelanatos brasileiros são certificados pelo CCB, que verifica sua conformidade com os requisitos da norma ABNT NBR 15463/2007. No caso dos importados, a saída é solicitar ao revendedor o laudo de procedência do produto, que todo importador é obrigado a fornecer.

18 - Qual é a madeira mais adequada para o piso e de que cuidados ela precisa?

 

Prefira as espécies de alta durabilidade natural, como ipê, jatobá e sucupira. O ipê ainda é um bom exemplo de madeira com boa estabilidade dimensional, ou seja, que se movimenta pouco quando ganha ou perde umidade, detalha Geraldo Zeni, pesquisador do IPT. Impermeabilize com camadas de resina ou verniz de poliuretano, mas nunca limpe com detergente químico ou solvente, que removem a proteção da madeira.

19 - Como usar madeira em bancadas?

 

O material pode ser adotado apenas como tampo de apoio ou mesmo compor a cuba, que costuma ser uma peça única, sem emendas. No segundo caso, capriche na proteção, usando verniz de poliuretano naval. Além da impermeabilização, é fundamental escolher uma espécie adequada. A arquiteta Juliana Camargo sugere teca, utilizada em barcos e móveis para a área externa e reconhecida por sua alta resistência às intempéries.

20 - Posso revestir o piso com cimento queimado, mas usar pastilhas dentro do boxe? Que cores combinam melhor?

 

A associação dos dois materiais dá um ar descolado ao banheiro. E a decisão de usar as pastilhas no boxe contribui tanto para o resultado estético como para a segurança. A superfície com cimento queimado é muito lisa. Quando molhada, pode ficar escorregadia, alerta a arquiteta Simone Goltcher. Para ser empregado dentro do boxe, o cimento deve receber um tratamento antiderrapante. Quanto às cores da pastilha, se o cimento for natural ou branco, vale a de sua preferência. Gosto das transparentes e das com formatos diferentes, como as hexagonais e as retangulares, comenta o arquiteto Ricardo Miura.

 

Curta o CASA.COM.BR no Facebook