Casa Created with Sketch.

Um refúgio de pau-a-pique

Além de reduzir o transporte de materiais pesados à obra, a opção por paredes de terra contribuiu para o visual de casa caipira, pensada para acolher a família grande nos fins de semana.

Generosos beirais, que variam de 1,40 a 2,20 m de largura, contornam a casa t...

Uma estrada de terra – com subidas íngremes, pontes precárias, barrancos e trechos estreitos – separa o asfalto deste terreno no alto do morro. Locais assim seduzem pelo isolamento e pela vista panorâmica, mas dificultam a logística da obra. “Por isso optei por paredes de terra, que pouparam a vinda de muitos caminhões de material de construção”, diz o arquiteto José Ricardo de Carvalho, de São Paulo, que nunca havia utilizado esse método. Ele mostra foto e explica a obra aqui.

A decisão de economizar viagens para a entrega de material revelou-se acertada. “Um fornecedor de areia brigou comigo porque bateu o caminhão num barranco”, lembra José Ricardo, que ia à obra toda semana. Mas o pau-a-pique, como qualquer outro método construtivo, requer uma equipe familiarizada com a técnica. “Visitei uma casa na região que também utilizou paredes de terra e pedi referências do mestre-de-obras”, conta. Assim entrou em cena Zé Bila, que trabalhou na construção com mais duas pessoas. José Ricardo, ex-professor da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP), não perdeu a oportunidade de treinar e aperfeiçoar a equipe. “Tivemos muitos problemas com os prumos. Eu insistia para que eles medissem e refizessem até acertar”, diz o arquiteto, que chegou a mostrar, a título de inspiração, fotos das famosas paredes de pedra do arquiteto americano Frank Lloyd Wright. “Zé Bila ficou impressionado e fez bem os trechos de pedra da fachada. Mas, para algumas paredes internas, usamos blocos de concreto mesmo.”

O piso de garapeira (Madeireira Nossa Senhora de Fátima), presente na sala e... Em vez de pedra bruta, opção especificada no projeto, as paredes da lareira... Nessa versão, quem confere o ar rústico e caipira é a cor. “Vermelho e am... Embora toda envidraçada e aberta para a paisagem, a sala também passa a sen...

Muitos quartos para acomodar os filhos e netos e uma ampla área social pauta... Um título para uma foto sem titulo

Para entender o pau-a-pique

1. Depois de prontas a fundação e a estrutura, erguida com... 2. Enquanto subia a estrutura das paredes, instalaram-se tam... 3. Nem sempre o solo disponível no terreno pode dar forma a... 4. Fundamental para evitar o acúmulo de transmissores de do...

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s